Disfluência Infantil ou Gagueira?

“Meu filho está com gagueira! E agora?”

A gagueira de desenvolvimento ou mais comumente chamada de  gagueira, surge na infância entre o terceiro ano e o sexto ano de vida. Sendo assim, coincide com a fase em que a criança está adquirindo e desenvolvendo sua linguagem. E este processo exige que diversas habilidades linguísticas sejam ampliadas simultaneamente (vocabulário, organização das palavras em sentenças), e resulta em um frequente quadro de disfluência infantil.

Gagueira na Infância

Contudo, quando falamos sobre desenvolvimento de linguagem, esta disfluência pode sim ser explicada pela busca de palavras, fonemas em processo de aquisição, pela tentativa da elaboração frasal e também para se comunicar adequadamente. Portanto, são nestes episódios de busca que a criança apresenta um tempo maior para falar, “trava” no meio da frase ou prolonga ou repete alguns sons. Então, são estes sinais que provocam anseios nos pais, com receio de surgir um quadro até então não esperado.

 

 


A diferença entre Gagueira Infantil e Disfluência Infantil

Gagueira

A diferença entre a disfluência infantil e a gagueira infantil é que a DISFLUÊNCIA tende a diminuir logo que a linguagem se desenvolve. Porém, a gagueira tem muitas semelhanças em relação à disfluência, incluindo a época que surge e as características das dificuldades apresentadas pela criança. Contudo, alguns estudos apontam que algumas crianças carregam em seu código genético a tendência para gaguejar e estas apresentam um quadro persistente, onde não têm recuperação espontânea, desenvolvendo assim um quadro de gagueira.

Além disso,  as pesquisas apontam alguns genes como os responsáveis pelo aparecimento da gagueira, porém, também admitem que estes ainda não foram totalmente identificados, mostrando então que a pesquisa genética sobre a gagueira ainda não é conclusiva. Ainda assim, a gagueira pode surgir de maneira inesperada e abrupta, sem que haja um fator que a precipite.

 


O diagnóstico

Em muitos casos, em seu início, a gagueira não é sempre leve, nem desprovida de tensão. Sendo assim criança pode sim apresentar um quadro de gagueira severa, sendo possível observar a tensão pelo rosto ou corpo.

Gagueira na Infância ou Disfluência

Vale ressaltar que, quando  você pai ou mãe, professor ou cuidador de uma criança observar um quadro com repetição de sons, palavras, quebras de frases  DEVE buscar um fonoaudiólogo.

 

O diagnóstico e a intervenção devem ocorrer de maneira adequada, os quadros de disfluência infantil e gagueira são semelhantes, e em muitos momentos os pais precisam da opinião de um especialista para afirmar se o quadro é passageiro ou não. Quanto antes a intervenção ocorrer para os nossos pequenos, MELHOR!


PARA SABER MAIS, ACESSE: http://www.abragagueira.org.br

 

Publicações Relacionadas

Deixe um Comentário